Rafa’s Super Varejão se destaca em eficiência na entrega de compras durante lockdown

10 - 06 - 2021- Franca

Franca Franca

Termina nesta quinta-feira (10), o lockdown de 15 dias em Franca. Neste período os supermercados puderam trabalhar apenas por entregas. Os clientes que antes estavam acostumados a frequentar o local, tiveram que se adaptar por um período maior com a internet, único modo de fazer as compras durante o decreto.

Foi exatamente aí que teve início uma enxurrada de reclamações de demora nas entregas, em redes sociais relatos de pessoas que esperaram dias para receberem a compra. Em meio a tudo isso, a rede Rafa’s Varejão se destacou de uma maneira positiva, recebendo elogios e indicações nos grupos de redes sociais.

O diretor de marketing do Rafa’s, João Victor Patrocínio, afirmou que com o decreto do lockdown e com as lojas fechadas, a demanda por delivery aumento em mais de 1000% diariamente por loja. “Realmente uma demanda altíssima. Nossa primeira atitude foi aumentar a frota de carros para poder entregar todos os pedidos no mesmo dia que foram feitos. Também criamos uma forte campanha de marketing sobre nosso delivery nas redes sociais que fizeram o engajamento da nossa conta no Instagram subir mais de 635%”.

Um dos maiores motivos de reclamação em redes sociais e até mesmo no Procon, foi a alta taxa de entrega das compras. Isso inclusive foi objeto de decisão da Justiça, o TJSP quando autorizou a retomada de supermercados, afirmou que o frete poderia prejudicar principalmente as pessoas mais simples. “Também pensando no conforto da população e pensando no público mais humilde, zeramos nossa taxa de entrega nas compras acima de 30 reais. Somos muito gratos a todos que indicaram nossos serviços para amigos e familiares. Para nós do Rafa’s, as compras das pessoas mais simples não foram afetadas por causa da nossa taxa zero de entrega e também por todas as vias de pedidos que implantamos”, completou João.

Futuro

Ao que tudo indica o sistema de compras por delivery veio para ficar. O público jovem principalmente já era adepto das compras online, mas a obrigação de usar o sistema durante o lockdown pode estimular que muitos continuem optando pelo recurso.

“Em uma perspectiva futura acredito que muitas pessoas vão passar a aderir o sistema delivery, porque viram que fomos eficientes e práticos. Treinamos a equipe para ser os olhos e as mãos dos clientes, por isso mesmo tivemos pouquíssimos problemas de entregas. Mas a compra em loja física continua sim sendo o principal meio escolhido pelos clientes”, finalizou João Victor.


Fonte - Verdade On
Fonte de imagem - Verdade On