Para evitar aglomerações, mercados e varejões de Franca oferecem delivery

18 - 03 - 2020- Franca

Franca Franca

Diante da pandemia da COVID-19 e do avanço da doença no Brasil, muita gente está aumentando a ida aos supermercados.

Em Franca já é possível verificar que a maioria das pessoas tem ido às compras com medo de faltar algo.

De acordo com a Associação Paulista de Supermercados (Apas), no Estado houve um aumento de 8,5% nas vendas no último fim de semana, mas a movimentação em algumas lojas chegou a ser 40% maior.

Os itens mais buscados foram comida congelada, papel higiênico e produtos de higiene, e álcool em gel, este último com os estoques esgotados.

Os dados são de uma pesquisa feita pela associação, entre 13 e 15 de março.

Os números absolutos, não divulgados, foram comparados com o fim de semana entre 14 e 16 de fevereiro, por ser um fim de semana anterior com as mesmas características (sem feriados prolongados). "O aumento é efeito do coronavírus", disse Ronaldo dos Santos, presidente da Apas.

Segundo ele, mercados do interior do Estado, como em Franca, tiveram crescimento na vendas menor, de 2%. "O aumento foi nos centros urbanos", diz.

Por conta disso, e no esforço coletivo de várias entidades para tentar controlar a disseminação pelo novo coronavírus, o setor de supermercados começou a apostar nos serviços de entrega a domicílio para evitar aglomerações.

Em Franca já é uma realidade em alguns estabelecimentos, como a rede Varejão Irmãos Patrocínio, Rafa’s Super Varejão e as unidades do Lopes Supermercados.

A ideia é facilitar a compra de quem preferir ficar em casa através dos canais digitais: sites, redes sociais e até mesmo via telefone.

A proposta agradou a população, que vê na iniciativa mais do que facilidade, mas empatia pela situação delicada que todos vivem no momento.


Fonte - Jornal da Franca
Fonte de imagem - Jornal da Franca