Lojistas pedem liberação de drive-thru para comércio de rua em Ribeirão Preto

05 - 05 - 2020- Ribeirão Preto

Ribeirão Preto Ribeirão Preto

A Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto (Acirp) encaminhou ofícios à Prefeitura Municipal e à presidência do Grupo de Transição Pós-Covid, solicitando que sejam incluídas regras para a entregas e serviços por drive-thru, delivery e retirada no comércio da cidade.

Atualmente, o decreto de calamidade pública prevê os serviços de entrega apenas para as áreas de alimentação e supermercados. Segundo a Acirp, a medida já foi sinalizada pelo governo do Estado, em deliberação no dia 23 de março, que menciona a permissão dos serviços de entrega de quaisquer estabelecimentos comerciais ou prestadores de serviço.

"É importante que a Prefeitura decida em caráter de urgência a questão, incorporando nas decisões municipais essa possibilidade já permitida pelo Estado de São Paulo, pois essa é uma maneira de inúmeros comércios e serviços de pequeno porte realizarem vendas, mas para isso os lojistas precisam ter segurança jurídica e orientação de como se preparar. Entendemos que não há nenhum impedimento para que isso ocorra, por isso esperamos que o município atenda essa solicitação com brevidade", declarou Dorival Balbino, presidente da Acirp.

Por meio de nota, a Acirp informou que o modelo que já vem sendo utilizado por restaurantes, bares e similares pode ser estendido a muitos outros segmentos. "Logicamente, levando em consideração as regras de prevenção, como portas da loja abaixadas, barreiras físicas na entrada dos estabelecimentos, organização de filas respeitando a distância segura, uso de máscaras e álcool em gel e entrega das mercadorias nos veículos mediante agendamento, sem acesso ao espaço interno dos estabelecimentos", informou.

Ainda de acordo com a Acirp, a Associação já havia encaminhado ofício similar à Prefeitura, mas não obteve resposta. "A decisão favorável à liberação das formas de venda citadas será uma maneira criativa de preservar as empresas e os empregos, sem perder de vista o cuidado com a saúde", ressaltou Balbino.

A Prefeitura confirmou que recebeu as sugestões da Acirp e que já estuda um modelo de drive-thru para o município junto ao Grupo de Rertomada. De acordo com decreto publicado no último dia 27 de abril, o comércio de rua pode reabrir em caráter caráter facultativo a partir do dia 11 de maio. Poderão reabrir estabelecimentos com área de venda igual ou inferior a 800m², que optem, preferencialmente, por ventilação natural. Os lojistas deverão respeitar as medidas de distanciamento entre pessoas, fornecer de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) aos funcionários e com horário de funcionamento apenas de segunda à sexta-feira.

A única mudança em relação ao decreto do dia 27 foi o adiamento da abertura de clínicas de estética, clínicas de podologia, barbeiros, cabeleireiros e clínicas odontológicas. O decreto previa a abertura para o dia 28, porém, a Justiça determinou que fosse reabertos somente no dia 11 de maio.


Fonte - Revide
Fonte de imagem - Revide